Servidores do Instituto Federal do Ceará deflagram greve por tempo indeterminado

Em assembleia realizada na tarde de quinta-feira, 4 de abril, os profissionais que atuam no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) efetuaram a discussão das atividades que irão seguir funcionando durante o período em que a unidade estiver vivendo greve de servidores. De acordo com os profissionais, a paralisação das atividades já havia sido anteriormente aprovada em assembleia concretizada em 26 de março.

Os profissionais técnicos e docentes estão em estado de greve desde a quarta-feira, 3. De acordo com os participantes, trata-se de um movimento nacional, que buscam recomposição salarial, melhorias na estruturação do plano de cargos e carreiras, recomposição do orçamento das unidades de ensino.

Click aqui para seguir o Canal Folha do Vale no Whatsapp

Além das pautas anteriormente citadas, o movimento também defende que algumas leis ligadas ao setor educacional aprovadas em outros governos sejam revistas ou revogadas. Pontua-se que o movimento paredista é por prazo indeterminado, e apenas no IFCE Juazeiro do Norte é projetada a adesão de 200 servidores.

Detalha-se que a paralisação também abrange os campus da instituição instalados nas cidades de Crato e Iguatu. Porém, as discussões relativas às atividades essenciais a cada unidade são feitas de modo individual.

Pontua-se que servidores técnicos administrativos das outras instituições de ensino superior federais também estão com paralisação em andamento, caso da UFCA, UFC e Unilab.

Siga-nos no INSTAGRAM

 

Fonte: Miséria

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *