HGF reduz em até nove vezes tempo de espera de pacientes por quimioterapia

O Hospital Geral de Fortaleza (HGF), unidade da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), concluiu, na última semana, a reforma estrutural do Centro de Infusão. Um novo espaço permitiu a ampliação do número de leitos (poltronas) de 26 para 40. O serviço recebeu ainda uma Sala de Manipulação, com capela de fluxo laminar, equipamento responsável pela preparação de quimioterápicos. A produção, que antes era feita no Hemoce, agora é realizada no próprio hospital, permitindo reduzir o tempo de espera dos pacientes de uma média de 6 horas para até 40 minutos.

Além da maior rapidez no atendimento, o que resulta em qualidade de vida para o paciente, existem outros benefícios resultantes da produção de quimioterápicos no HGF, explica a coordenadora do Centro de Infusão do HGF, Sâmia Studart. “Há maior rotatividade dos pacientes, proporcionando a possibilidade de atender mais pessoas e maior controle do que é produzido, além de maior segurança do acondicionamento”, acrescenta.

Studart também aponta a possibilidade de utilização de quimioterápicos de emergência para pacientes ambulatoriais. “Com produção própria e maior rotatividade, estamos conseguindo fazer encaixes de quimioterapias de urgência para quem esteja sendo atendido no ambulatório. Quando o médico vê que é uma necessidade emergencial, ele já nos aciona para incluir o paciente no mesmo dia e evitar atraso no tratamento”, explica.

Tratando um câncer de bexiga desde dezembro do ano passado, Maria do Socorro Melo, de 62 anos, comemora a otimização do tempo de atendimento. “É ótimo para nós pacientes não precisarmos esperar tanto tempo. Hoje, já fiz todos os exames e já estou quase acabando o remédio [quimioterápico]. Muito feliz”, compartilha. Procedente de Groaíras, a 220 km da Capital, a costureira faz o percurso ao HGF semanalmente no carro da prefeitura da cidade.

A reforma do espaço também é motivo de comemoração para Adriana Pires. A chefe do serviço de Oncologia do HGF conta que o desejo por uma Sala de Manipulação com capela de fluxo laminar é antigo. “Com essa estrutura, podemos aumentar muito as possibilidades de atendimento aos pacientes. Considerando a altíssima complexidade dos pacientes do HGF, temos protocolos de longa duração, que ultrapassam as 8h de infusão. Antes, isso não era possível, precisávamos encaminhar”, pontua.

Centro de Infusão

Outro benefício apontado pela oncologista é o funcionamento do Centro de Infusão durante os fins de semana. “Com manipulação própria, a gente consegue atender pacientes internados fora dos dias úteis, além de poder acolher protocolos ambulatoriais de sete dias”, explica.

É um ganho muito grande para a população cearense porque a gente sabe que o tratamento do câncer não pode esperar. É uma doença que quanto mais você demora a tratar, pior o prognóstico do paciente”, enfatiza a diretora médica do HGF, Mariana Ribeiro. “Nosso trabalho, portanto, tem sido contínuo para buscar todas as formas de otimização de tempo e de qualidade para os nossos pacientes”, reforça.

Também entre as melhorias que o Centro de Infusão vem recebendo, está uma farmácia para o dispensamento de medicações exclusivas do serviço, inaugurada no último ano. O objetivo do espaço, que fica no corredor do setor, é facilitar o atendimento aos pacientes imunossuprimidos.

Atualmente, o Centro de Infusão do HGF atende, de forma regular, cerca de 1.500 pacientes de todo o Ceará. O acesso ao serviço se dá após consulta e triagem por médicos nos ambulatórios do hospital, regulados pela Sesa.

Siga-nos no INSTAGRAM

 

Fonte: Governo do Estado

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *