Altas temperaturas aumentam a frequência cardíaca e afeta a saúde do coração

O Brasil está enfrentando altas temperaturas, o que tem colocado a saúde do coração em risco, principalmente em quem já possui condições cardíacas anteriores.

De acordo com o médico cardiologista Dr. Roberto Yano, os cuidados com o coração devem ser redobrados.

Em períodos mais quentes, é comum ocorrer uma vasodilatação arterial, para facilitar a perda de calor. Isso pode causar uma hipotensão temporária e um aumento da frequência cardíaca, e que pode levar a complicações cardiovasculares como o infarto agudo do miocárdio em pessoas com predisposição para tal”, destaca.

Pensando nisso, Dr. Roberto dá 5 conselhos para manter a saúde do coração em segurança durante a estação mais quente do ano. Confira:

  1. Hidratação adequada:Durante períodos de calor a transpiração aumenta, o que pode gerar desidratação e prejudicar a saúde cardíaca. Por isso, beba bastante água para manter-se hidratado, essencial para o funcionamento saudável do coração”, afirma.
  2. Alimentação equilibrada:Opte por alimentos leves e frescos, como frutas, vegetais e grãos integrais, evitando refeições pesadas ou com alto teor de gordura ou sal, especialmente para quem sofre com alguma condição cardiovascular”, destaca o Dr. Roberto Yano.
  3. Exercícios regulares: Pratique exercícios físicos regularmente, como caminhadas, musculação ou natação, para manter o coração saudável. Mas atenção: beba bastante água e opte por horários e locais com menor incidência de sol”, alerta.
  4. Controle do estresse:Utilize técnicas para reduzir o estresse, como meditação, respiração profunda ou atividades relaxantes e de lazer. Isso com certeza vai contribuir para que o seu coração permaneça saudável”, diz o cardiologista.
  5. Cuidado com a temperatura e com o sol:Evite exposição excessiva ao calor, o que pode levar a desidratação e a insolação. Busque ambientes frescos e utilize roupas leves. Além disso, fique atento aos sintomas de fraqueza, tontura, náusea ou palpitação. Pode ser um sinal de que você está desidratado”, reforça.

As dicas acima são importantes para todos, mas vale reforçar que pessoas com fatores de risco, como os hipertensos, diabéticos, obesos, sedentários e tabagistas, devem dar um peso especial a esses cuidados, uma vez que são um grupo de risco neste período”, afirma o Dr. Roberto Yano.

Siga-nos no INSTAGRAM

 

Fonte: Saúde em dia

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *